segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Click...




5 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, terá que ser dos dois lados.
      Mas o que o texto descreve é que quando um faz, o outro sente-se impelido a fazer.
      SE o sentir dessa forma!
      O que muito raramente acontece....

      Agradeço a visita!

      Eliminar
    2. Comentário que foi removido pelo autor, o Handsome:

      "É o que faço sempre, mas, como o texto bem realça, têm de ser "both", não apenas um. E, apesar da minha fragilidade, ou vulnerabilidade nas palavras do texto, quando noto que sou só eu, ou que brincam com essa minha vulnerabilidade, "saio de cena".
      Em todo o caso, a situação relatada neste texto, não é necessariamente verdade. Eu próprio fiz isto que o texto "aconselha" neste mundo virtual e o que sucedeu é que fui julgado pela negativa, marginalizado, considerado louco.
      Enfim. "

      Eliminar
  2. "click - the instant connection" para mim , seria sempre o princípio, não o desenrolar, muito menos o fim .....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo Carlos, tudo começa com o "Click".

      Beijos Luxuriosos :)

      Eliminar